Vinícola Vinha Solo – Dois amigos, um bom vinho e uma história de sucesso

Cada vinícola brasileira tem uma história interessante e repleta de peculiaridades. A Vinícola Vinha Solo não é diferente, apenas uma peculiaridade singular das outras mencionadas anteriormente na série VINÍCOLAS DO BRASIL: Os Pássaros!

O foco dessa vinícola é o vinhedo e homenageia seus pássaros nos rótulos de alguns vinhos como é o caso do Pássaro Negro que é descrito no rótulo do vinho em destaque. Na França é chamado de merle. No Reino Unido, melro. No Brasil, merlau, graúna. Essa linda ave de plumagem escura e acetinada adora comer uvas viníferas maduras. Sua favorita é uma das uvas mais cultivadas no mundo, cujo nome, inclusive, faz referência à ave: merlot. Talvez por serem as primeiras a amadurecerem na região de Bordeaux.

Os vinhedos dessa vinícola são ornamentados por passados das mais variadas cores.

A história dessa vinícola começa com dois amigos, um arquiteto e um empresário, que desejavam produzir vinhos naturais e a ideia surgiu, como a maioria das ideias sempre surgem: com uma taça de vinho ou com uma xícara de café.
No caso dos amigos Milton Scola e Raimundo Demore, a ideia surgiu com uma taça de um bom vinho!

Milton Scola e Raimundo Demore escolherem uma preciosa área no norte de Caxias do Sul, no distrito de Fazenda Souza, Sul do Brasil, onde eles implantaram 20 hectares de vinhedos com mudas trazidas da Itália, aproveitando as características do solo de transição das encostas e dos campos de cima da Serra Gaúcha.

Então, da amizade desses dois cavalheiros, durante esses encontros para uma taça vinho, nasceu a Vinha Solo.

A vinícola nasceu com a missão de elaborar vinhos de altíssima qualidade dentro de um contexto inovador, lapidando os vinhos em seu estado natural, mesclando a excelência dos frutos da vinha com as nuances de uma fermentação espontânea.

Após muitos estudos, eles escolheram, uma área, a qual pudesse contar com ares puros, ventos generosos, boas águas, uma altitude de 890 metros e com transparência atmosférica que permite melhor exposição aos raios solares.

A distribuição das videiras obedece aos padrões europeus de distância entre as fileiras e a manutenção de raleio, removendo os frutos em excesso, com o objetivo de aumentar o tamanho, coloração e qualidade, evitando alternância de produção, rompimento de ramos, reduzindo assim, os frutos com defeitos, fazendo com que cada planta produza menos de 2kg de uvas, garantindo a perfeita maturação fenólica (uvas maiores e de maior qualidade).

O vinhedo mantém sua vegetação natural rasteira, o que equilibra eventuais excessos hídricos e evita a erosão do solo. Com isso, também é possível manter o solo livre de agrotóxicos e, por decorrência, a permanência das diversas espécies nativas silvestres que ali vivem e procriam, como os pássaros Quero-Queros, os Pardais, as Andorinhas, os Íbis; também os Lagartos e diversos outros animais nativos.

Os vinhos da Vinícola Vinha Solo seguem o cultuado corte bordalês, mesclando as castas produzidas em vinhedo próprio: Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc.

Sobre o vinho em destaque: Pássaro Negro
O Pássaro Negro é o composto por duas importantes safras da Vinha Solo: 50% merlot 2009 e 50% merlot 2018. Assim, apresenta aromas típicos da casta como morango e cereja, além de um leve toque de especiarias advindo da safra 2009. Em boca, notável corpo com taninos presentes e boa acidez.Ideal para harmonizar com churrasco gaúcho, massa com molho de animais de caça ou vermelhos com carne.  

Click aqui e adquira seu roteiro de viagem para Caxias do Sul

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *